25 de fev de 2016

Olivença: Criança índigena de 10 anos é morta pelo primo de 18 anos

imagem oli
Uma criança índigena de 10 anos foi morta pelo primo de 18, em Olivença, distrito do município de Ilhéus, no sul da Bahia. Segundo informações do portal G1, o crime ocorreu no final da tarde desta terça-feira (23). À polícia, Rafael da Paixão Santos confessou o homicídio e afirmou que o primo o ameaçava de morte. “Ele só falou isso. Que queria me matar e só”, disse o jovem, na delegacia. De acordo com relatos de outros integrantes da aldeia tupinambá Águas de Olivença, onde eles residem, a vítima foi estrangulada e afogada por Rafael, que depois do assassinato teria amarrado o corpo da criança e deixado às margens do rio do território onde residem. Ainda de acordo com o G1, um tio da vítima, Jailton Magalhães, relatou que eles foram pescar junto com outros dois meninos, retornando somente no final da tarde, sem o garoto. Ao ser questionado sobre o primo, Rafael teria dito que a criança quis ficar mais tempo pescando. Após perceber a demora, os familiares iniciaram as buscas e outro menino que estava com a dupla indicou onde estava o corpo. Os familiares perguntaram ao adolescente sobre a motivação do crime e ele afirmou o mesmo que disse à polícia, que foi acionada pelos parentes. “A motivação está clara que foi questão de ameaça, há uma divergência entre eles, não há nada relacionado à direitos indígenas, então a apuração segue pela polícia civil”, explicou André Aragão, coordenador da Polícia Civil de Ilhéus, em entrevista ao G1. O pai da criança, Gilmar Magalhães, afirmou que perdoa o sobrinho. “Por mim ele está perdoado, porque só Deus pode fazer justiça”. Rafael deve responder por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :