30 de jun de 2016

Buerarema: Agricultores foram ouvidos pela CPI da FUNAI e do INCRA


Buerarema recebeu nesta quinta feira, dia 30 de Junho, a comitiva de Brasília que vai investigar assuntos envolvendo a FUNAI e o INCRA sobre as demarcações de terras de nossa região. Os membros da comitiva ouviram relatos de agricultores que tiveram suas terras tomadas. De acordo com o procurador Raudenei Scobar e o consultor Dr. Fernando Rocha: “Viemos para ouvir a todos e vamos relatar o que está acontecendo nessa região! Queremos fazer valer o nosso compromisso e ouviremos as duas partes”, esclareceram. Em cada fala dos agricultores relacionados, os membros da comitiva ouviram relatos emocionantes. Um agricultor disse: “Nesse momento estamos à mercê da justiça, não queremos nada de ninguém, simplesmente nossas terras de volta!” salientou outro agricultor: “Fomos tirados de nossas terras por pessoas que lá viviam com a gente”. Na hora da fala do agricultor Adailton, que se encontra paraplégico, foi uma comoção total! Ele disse: “Não posso mais trabalhar! Olho pra minha família e vejo que dependem dos outros para serem sustentados! Não passo fome porque muitos não deixam faltar nada para minha família. Meus filhos casados moram comigo, em uma casa alugada, onde pago R$300 reais por mês. Alguns já se separaram porque não têm um trabalho para dar sustento as suas famílias!”, disse seu Adailton que está em uma cadeira de Roda. Emoção maior estava por vir, quando seu patrão, senhor Valter Magalhães pediu a palavra, e clamou aos membros da CPI para que olhasse o que a nossa região está passando: “Pessoas com quatro hectares de terras foram tomadas porque não queriam se juntar a eles. Foram espancados e outros mortos. Aqui em Buerarema, minhas contas, toda semana, eram pagas e também a dos meus funcionários. Hoje dependo de uma aposentadoria, o que me deixa muito triste. Peço que a justiça veja isso! Tenho 90 anos e queria morrer na minha propriedade, nas minhas terras onde construí com suor e muito trabalho”. E no final, emocionado disse: “Eu não agüento mais ver o sofrimento desses irmãos agricultores a toa na cidade, uns estão depressivos sem saber o que fazer, muitos são acostumados na roça e não se adaptam na cidade”. Disse seu Valter Magalhães. No final da reunião, o procurador agradeceu às pessoas presentes e ofereceu a palavra final ao Prefeito Guima Barreto que disse: “Nós lutamos com todos os agricultores, oferecemos a eles apoio em tudo. Vimos o que eles passaram se alojando aqui na praça para chamar a atenção das autoridades competentes, mas não foram ouvidos! E nós não os abandonamos e até hoje fazemos o possível , o que está ao nosso alcance para lutarmos por suas terras. Vamos lutar sim e com fé em Deus iremos vencer essa batalha!”, enfatizou o prefeito emocionado. Muitos pré candidatos a vereadores e prefeitos estiveram presentes na reunião.




























Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :