23 de jun de 2016

Mãe tenta matar filha de três anos para reatar com ex-marido; suspeita está presa

Mãe tenta matar filha de três anos para reatar com ex-marido; suspeita está presa
A mãe de uma menina de três anos tentou matar a própria filha para reatar o relacionamento com o ex-marido. Nathália Lisboa Viana da Silva, de 20 anos, está detida na cadeia feminina de Mongaguá, no litoral de São Paulo, por obrigar a filha a tomar um copo de água potável misturada a água sanitária por, pelo menos, duas vezes. A menina relatou a situação para a avó. De acordo com o G1, no dia 13 de junho a menina deu entrada em um hospital da cidade se sentindo mal e Nathália disse que a filha havia bebido água sanitária por acidente. A delegada de Defesa da Mulher, Alessandra Aparecida Tiritan de Souza, contou que a polícia desconfiou quando a menina voltou ao hospital três dias depois do primeiro incidente, pelo mesmo motivo. "O caso acabou chamando a atenção dos enfermeiros, que acionaram a Polícia Militar, que trouxe a ocorrência até a DDM e, de início, percebemos que a história não se encaixava", disse a delegada. Ao chegar na casa da família, os investigadores perceberam que o balde por meio do qual a criança teria contato com a água sanitária, conforme alegado pela mãe, ficava longe do alcane da criança. Além disso, uma vizinha relatou que Nathália usava o celular dela desde que a menina foi internada pela primeira vez para entrar em contato com o ex-marido. "Nas mensagens ela se passava pela vizinha a todo momento, pois o marido tinha cortado o contato com ela. A todo mundo Nathália deixava a entender que mãe e filha precisavam dele de volta para casa", acrescentou a delegada. No dia do segundo incidente, antes de acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a mãe da criança teria dito para o ex-marido que a menina tinha morrido e ele precisava reconhecer o corpo. Nathália chegou a apagar as mensagens do celular da vizinha, mas o pai da menina foi ouvido e deu acesso às conversas aos investigadores. A mãe da menina negou o crime, mas está detida e terá prisão preventiva decretada.
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :