4 de jul de 2016

Oito PMs são afastados após morte de engenheiro na Av. Paralela

Oito PMs são afastados após morte de engenheiro na Av. Paralela
Oito policiais militares foram afastados durante a investigação da morte do engenheiro Moacyr Trés da Costa Trindade, de 61 anos. O homem foi baleado durante uma ação policial na Avenida Paralela no dia 18 de junho, mas a polícia só soube da morte uma semana depois (entenda aqui). De acordo com o G1, a Corregedoria da Polícia Militar informou que investiga o caso, mas que o nome dos envolvidos não será revelado pois o inquérito ainda está na fase inicial. Os oito funcionários envolvidos cumprirão serviços administrativos até o fim das investigações. A polícia afirma que o caso ocorreu na Avenida Paralela, próximo ao bairro do Trobogy, enquanto o registro no Instituto Médico Legal (IML) aponta que o engenheiro foi morto após furar uma blitz no bairro do Imbuí. Moacyr também era professor e deu aulas por 30 anos no Instituto Federal da Bahia (Ifba), no Barbalho. Segundo comunicado da Corregedoria, os policiais envolvidos na ação disseram que Moacyr estava dirigindo em alta velocidade e por isso foi perseguido. Ele não teria atendido às ordens de parar, o que levou os policiais a atirarem. O secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, determinou o afastamento dos policiais e a apreensão das armas utilizadas na ação. O secretário não se posicionou sobre o fato da família do engenheiro não ter sido avisada da morte dele.
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :