3 de ago de 2016

Transex transmite ao vivo momento em que chefe assedia e pede sexo oral

A transex norte-americana Makana Milho, de 21 anos, realizou uma transmissão ao vivo em sua conta no Facebook para denunciar seu chefe. O homem teria pedido favores sexuais em troca de um pedido que a funciária fez - ela precisava ir embora mais cedo.A moça estava fazendo faxina em uma empresa como parte da pena de seis dias de trabalho comunitário - consequência por ter roubado uma bolsa. Enquanto limpava um dos banheiros, ela foi abordada por seu supervisor Harold Vallanueva Jr, de 47 anos, que "beliscou sua bunda".Em entrevista ao site "Daily Beast", a garota disse que se sentiu perdida. "Eu pensei que ele poderia fazer basicamente qualquer coisa comigo. Senti minha energia sendo arrancada de mim", contou. Ela foi levada pelo homem até o estacionamento da empresa, onde decidiu inicar a transmissão pelo Facebook com seu celular dentro da bolsa. Durante o "ao vivo", ainda segundo informações do "Daily Beast", ela diz: "Se eu não transar com você vou ter que trabalhar até uma hora da tarde?". Em outro momento, o homem sugere que a funcionária faça sexo oral, mesmo sem ter um preservativo no bolso."Posso pedir camisinha a algum amigo meu", retrucou Makana, tentando pensar em algo para pedir socorro. A transmissão durou cerca de 30 minutos.O vídeo publicado no dia 22 de julho foi visto mais de 197 mil vezes. No link, Makana marcou a página da polícia local, que após uma semana prendeu o supervisor.


Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :