6 de set de 2016

Caminhões fazem mudança de Dilma do Alvorada

BRASÍLIA — Dois grandes caminhões do tipo baú chegaram na manhã desta terça-feira, ao Palácio da Alvorada, onde a ex-presidente Dilma Rousseff faz os últimos preparativos para deixar a residência. Dilma viaja para Porto Alegre durante a tarde. A expectativa é que chegue à capital gaúcha às 17h. Em Brasília, militantes se organizam para fazer um ato de despedida em favor da petista e a segurança nos arredores do Alvorada foi reforçada.Os caminhões-baú entraram pela lateral do Alvorada, após uma rápida checagem pela segurança e seguiram para os fundos do palácio logo no início da manhã. Os dois veículos fazem parte de uma frota de quatro caminhões alugados ao custo de R$15 mil cada um, para o transporte da mudança da ex-presidente, com capacidade de 18 toneladas. Além do cargo da qual foi afastada, Dilma Rousseff deve deixar para trás presentes recebidos por outros chefes de Estado durante os anos em que exerceu Presidência.Enquanto isso, seguranças do Palácio da Alvorada começaram a reforçar no fim da manhã as grades que cercam o gramado próximo ao palácio. Aproximadamente 20 homens trocaram de lugar as grades que cercam o acesso principal ao Alvorada. Em frente ao palácio do Jaburu, residência da vice-presidência, também há bloqueios. Somente funcionários do palácio e jornalistas credenciados podem passar. De acordo com a segurança, o bloqueio foi reforçado para garantir que a pista de entrada e saída do Alvorada fique livre no momento em que o comboio levando a ex-presidente deixe a residência.Simpatizantes de Dilma Rousseff organizaram um ato antes da saída definitiva da petista do Palácio da Alvorada. O acesso de militantes que farão a despedida será permitido quando a partir da 11h, horário previsto para o início do ato. Por volta das 10h, alguns deles já começavam a chegar e se concentrar na entrada do hotel Golden Tulip, que fica a aproximadamente 100 metros do palácio.A ex-presidente deixará Brasília rumo Porto Alegre, onde será recebida com um grande ato político preparado pelo ex-ministro Miguel Rossetto. O petista espera usar o momento político para alavancar uma eventual candidatura ao governo do Rio Grande do Sul, em 2018.Dilma Rousseff deve se dividir entre Porto Alegre e Rio, onde sua mãe tem um apartamento.
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :