8 de nov de 2016

PM confessa ter matado colega por engano em Salvador

Um policial militar se apresentou na corregedoria da PM na manhã desta segunda-feira (7) e assumiu a autoria da morte do soldado da PM Marivaldo de Souza Amaral, 35 anos, durante uma discussão em uma casa de show, no domingo (6), no Lobato. O autor não teve a identidade divulgada e disse que o tiro foi acidental. Em nota, a Polícia Civil informou que ele procurou a unidade acompanhado de um advogado e depois foi até o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde contou que Marivaldo foi atingido acidentalmente quando ele tentava separar uma briga em frente a uma casa de shows. “Segundo o PM, ao tentar conter a briga que acontecia em frente à casa de shows, a arma acabou disparando acidentalmente, acertando Marivaldo. A arma, uma pistola 380, de uso pessoal, foi apreendida e seguirá para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) para ser periciada. Já o policial, por meio da Corregedoria, será encaminhado para o setor de psicologia da Polícia Militar”, diz a nota. O corpo de Marivaldo foi sepultado na tarde desta segunda-feira no cemitério do Campo Santo, na Federação. Marivaldo deixou esposa e duas crianças: uma filha e um enteado. (Correio)
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :