29 de nov de 2016

Queda de avião do time da Chapecoense: 76 mortos (atualizando)

Autoridades colombianas falam em 76 mortos no acidente aéreo com a delegação da Chapecoense na madrugada desta terça-feira (29), na cidade de La Unión, próximo a Medellín, na Colômbia. A informação é do General José Acevedo Ossa, da polícia local, responsável pelo resgate. Não há confirmação sobre quem são as vítimas. Segundo Ossa, somente cinco pessoas sobreviveram à tragédia. Três deles são jogadores da Chapecoense: o lateral esquerdo Alan Ruschel, além dos goleiros Danilo e Follmann. As informações são de hospitais da região e de familiares dos jogadores. A equipe viajava para disputar amanhã (quarta, 30), final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional de Medellín. O local da queda, próximo ao município de La Unión, no Departamento (Estado) de Antioquia, é de difícil acesso. Segundo a agência de aviação da Colômbia, hospitais da região foram colocados de prontidão para atender as vítimas. O avião, um RJ85 da companhia boliviana Lamia, havia saído de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, em direção a Medellín. Segundo um comunicado do Aeroporto José María Córdoba, de Medellín, a tripulação comunicou uma emergência por "falhas elétricas" por volta das 22h locais (1h de Brasília). A Confederação Sul-Americana de Futebol anunciou a suspensão da competição até segunda ordem. Quatro ambulâncias se deslocaram para o local e habitantes também auxiliaram nos primeiros socorros. A 360 Radio Colombia informou que o primeiro sobrevivente a chegar ao hospital foi o lateral esquerdo Alan Ruschel, que atuou no último domingo na derrota por 1 a 0 para o Palmeiras. O avião de matrícula CP2933 transportava 81 pessoas; entre tripulação (9), jogadores (22), comissão técnica, diretoria e jornalistas (21) e 3 convidados.
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :