1 de dez de 2016

Candeias: Nem bem assumiu prefeitura, prefeito eleito já é alvo de investigação da PF

005
Agentes da Polícia Federal estiveram na manhã desta quinta-feira (1º) na casa do prefeito eleito de Candeias, o vereador Dr. Pitagoras (PP), para realizar mandado de busca e apreensão determinado pelo juiz eleitoral Sadraque Oliveira Rios. Rios atendeu a denúncia de Tonha Magalhães (DEM), candidata derrotada nas eleições, contra Pitagoras sobre a Caravana da Saúde. Segundo a denúncia que corre em segredo de justiça, mas obtida pelo Bocão News, o pepista prestava o serviço em troca de voto. A Ação de Investigação proposta pela coligação de Tonha Magalhães acusa o pepeista de compra de apoio “mediante recursos financeiros não contabilizados e pagos em espécie o apoio politicos das agremiações PRP e PHS, inclusive objetivando aumentar o tempo de propaganda eleitoral: cooptaram os meios de comunicação, abusando de sua utilização com ofensas reiteradas à honra e à imagem” de Tonha Magalhães. “(…) compraram votos de eleitores com uso de caixa dois, distribuição de comida e de combustível, e, finalemnte, com prestação gratuita de serviços médicos com distribuição de medicamentos (…)”. Diante da acusação, o juiz Sadarque Rios determinou as buscas na cada de Dr. Pitagoras “visando à coleta de fichas e cadastros de pacientes, planilhas de custos e documentos fiscais de despesas da Caravana da Saúde (…)”. Documento obtido pelo site mostra que nada foi encontrado na casa do prefeito eleito. No entanto, no gabinete do pepista, que é vereador até 31 deste mês, a PF levou documentos e um computador. Dr. Pitágoras foi eleito com 52% dos votos, derrotando a ex-deputada federal Tonha Magalhães, do DEM.
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :