21 de jan de 2017

GORDURINHAS ABDOMINAIS: O PERIGO DA BARRIGUINHA SALIENTE

Preocupação vai além da estética e passa a ser questão de saúde. (Foto reprodução)
No começo, muitos não se preocupam, até que, com o tempo, ela vai ganhando espaço e se instalando. Acertou quem pensou na gordurinha localizada bem no abdômen. Se você se identificou com essa realidade, saiba que não está sozinho. Dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que 37,7% dos brasileiros têm cintura aumentada. Além da preocupação com a estética, essa barriguinha saliente esconde riscos para diversas morbidades. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estabeleceu até onde a circunferência abdominal pode chegar sem causar riscos de doenças. Para homens, o tamanho indicado foi de até 102 cm, já para as mulheres, 88 cm. De acordo com Bruno Simões, professor de Educação Física da UNINASSAU, o excesso de gordura abdominal, sobretudo a obesidade, está associado a complicações cardiovasculares que podem levar à hipertensão arterial, derrames, diabetes tipo 2, dislipidemia (aumentos das taxas de triglicerídeos e do colesterol ruim – LDL), diminuição da taxa de HDL (colesterol bom) e câncer
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :