28 de mai de 2018

EX-MINISTRO DIZ QUE SEU ASSESSOR BRANISLAV KONTIC ENTREGOU PACOTE DE PROPINA A LULA

 
Preso há 20 meses e condenado a 12 anos por corrupção e lavagem de dinheiro, o ex-ministro petista Antônio Palocci está cumprindo a promessa de revelar informações detalhadas capazes de garantir “mais de um ano de Lava Jato”. Deprimido, com dez quilos a menos e sem perspectivas de sair da cadeia, Palocci expôs em sua delação a acusação de que o ex-presidente Lula contava com um serviço particular de entrega de propina, através do motorista do próprio ex-ministro, que em apenas uma das entregas, repassou R$ 10 milhões ao líder petista que também está preso e condenado por corrupção e lavagem de dinheiro. Palocci disse à Polícia Federal que havia R$ 40 milhões reservados na contabilidade da corrupção da Odebrecht para suas “despesas pessoais” e que um “pacote de propinas” fechado por Lula com Emílio Odebrecht chegaria a R$ 300 milhões, para beneficiar o ex-presidente petista e Dilma Rousseff, eleitoral e pessoalmente, com recursos desviados da Petrobras por empreiteiras, em esquema tramado no gabinete presidencial do Palácio do Planalto. Segundo reportagem da IstoÉ, Palocci disse que Lula recebia propina e as senhas para se referir ao pagamento do dinheiro sujo de um motorista do ex-ministro, porque o petista não dirigia o próprio carro
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :