8 de mai. de 2020

JUSSARI: POLÍCIA FEDERAL INVESTIGA SUPOSTO CRIME FINANCEIRO ATRAVÉS DO BOLSA FAMÍLIA

Na última quarta-feira (06), o Verdinho Itabuna foi procurado por uma pessoa, em caráter de garantia de anonimato, que apresentou graves denúncias relacionadas a um suposto crime financeiro aplicado por funcionários da Prefeitura de Jussari, no sul da Bahia.De acordo com os relatos, os golpes foram aplicados através do programa do governo federal Bolsa Família. Os autores dos crimes estariam burlando cadastros para favorecer parentes ou terceiros. Os nomes dos supostos responsáveis pelo programa do Bolsa Família são Matheus Passos Roseira, que teria cadastrado seis pessoas de maneira irregular, dentre elas sua mãe e sua irmã, e Karoline Oliveira Soares. Ainda de acordo com as denúncias, o desfalque também consiste em introduzir pessoas aleatoriamente no programa, para favorecer-se de valores, posteriormente. Muitos beneficiários tentavam sacar seus benefícios e não conseguiam. Na prefeitura recebiam a informação de que a verba havia sido bloqueada. O golpe era aplicado especialmente em vítimas de baixas instrução escolar e condição social. Os relatos apontam que uma das vítimas acionou o Prefeito Antônio Valete (PSD), que pediu explicações aos responsáveis pelo setor. Houve investigação interna e dois funcionários suspeitos de participação no crime financeiro foram afastados de suas funções. Um processo administrativo foi instaurado e ocorreram novas descobertas de ações ilegais. A situação, de acordo com estes relatos, é bem complicada na prefeitura de Jussari, uma vez que é a Polícia Federal que está investigando o caso, e devem acontecer oitivas e varreduras na rede de computadores e livros de cadastros. A prefeitura de Jussari foi notificada pela PF. Caso sejam comprovados os crimes, o Ministério Público deve entrar com ação e a prefeitura terá que prestar contas da verba desviada. O vereador Erisvaldo Moraes (PT), com quem o Verdinho Itabuna manteve contato, ratificou as denúncias. Foi ele, junto com o vereador Jardel Tonelada (PT), quem trouxe a público as falcatruas que estavam ocorrendo. Na última sessão da Câmara de Vereadores, realizada na terça-feira (05), houve um requerimento, convocando a Secretária de Assistência Social, Ediner Costa de Oliveira a prestar esclarecimentos. A população jussariense espera retorno efetivo das autoridades judiciais, uma vez que não foram poucas as vítimas desse crime financeiro. As vítimas precisam do ressarcimento dos valores e os criminosos precisam ser punidos por esse crime, cujo rombo aplicado ultrapassa a marca de R$ 136 mil.
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :