8 de abr de 2016

Lei francesa torna ilegal pagar por sexo e oferece bolsa para quem deixar prostituição

Lei francesa torna ilegal pagar por sexo e oferece bolsa para quem deixar prostituição
A França aprovou nesta semana uma lei que torna crime o pagamento por sexo, apesar de não ser ilegal a “venda” do próprio corpo. De acordo com o projeto, quem for flagrado contratando os serviços de prostitutas pode pagar uma multa de 1,5 mil euros, que pode ir a 3.750 euros em caso de reincidência. A decisão tem causado polêmica dentro da própria categoria. Algumas prostitutas comemoraram a lei, por permitir que, no futuro, as profissionais não sejam tratadas como delinquentes. Já outras acreditam que terão que atuar de forma ainda mais “secreta”, e que devem perder os clientes mais “respeitáveis” e não violentos. “Nós vamos simplesmente enfrentar mais pobreza, mais violência e mais estigmas”, lamentou Morgane Merteuil, representante de um dos sindicatos dos grupos. Além de tornar crime o pagamento por sexo, a lei também oferece uma espécie de bolsa para aquelas que quiserem deixar a prostituição. Segundo o jornal britânico “Independent”, estima-se que a França tenha cerca de 40 mil prostitutas, a maioria proveniente de países da África, Ásia e Europa Oriental.
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :