27 de jun de 2016

Lâmpadas incandescentes não poderão ser vendidas no Brasil a partir da próxima quinta

Lâmpadas incandescentes não poderão ser vendidas no Brasil a partir da próxima quinta
A partir da próxima quinta-feira (30), as lâmpadas incandescentes não poderão mais ser vendidas no Brasil. De acordo com a Agência Brasil, fabricantes, atacadistas e varejistas serão fiscalizados a partir da data. Os estabelecimentos, importadores e fabricantes serão fiscalizados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), e poderão ser multados caso não sigam a nova legislação. Para o diretor técnico da Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux ), Isac Roizenblatt, vale a pena aproveitar a proibição para investir em lâmpadas mais modernas, como as fluorescentes ou as de LED. “O que custa pesado para os consumidores não é o preço da lâmpada de fato, é o preço da energia ao longo do tempo. Então, esse investimento retorna rapidamente”, explica. Enquanto uma lâmpada incandescente de 60 watts custava em média R$ 2,90, uma equivalente de LED custa em torno de R$ 8,90. Segundo ele, a melhor opção é usar as lâmpadas LED, que são mais eficientes e não contêm metais pesados.
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :