18 de abr de 2019

POLICIAIS DA BAHIA SÃO PRESOS NA PB POR SEQUESTROS DE EMPRESÁRIOS E ROUBOS

 
 
As prisões ocorreram em um sítio na zona rural de Fagundes, no Agreste paraibano. No momento da chegada da Polícia Civil, os homens foram flagrados adulterando um veículo, além de estarem de posse de uma espingarda calibre 12, um revólver calibre 357, uma pistola calibre .40 e outra pistola calibre .45, 10 carregadores de pistola, centenas de munições, além de diversas placas de veículos e distintivos falsos. Segundo o delegado de Roubos e Furtos da Polícia Civil em Campina Grande, Victor Melo, durante a ação policial os três presos se identificaram como policiais militares do Estado da Bahia. Foi confirmado que dois deles realmente são policiais e o terceiro apresentou um documento que os investigadores suspeitam que é falso. O grupo está sendo investigado há mais de um ano, após a ocorrência de uma série de sequestros contra empresários, em Campina Grande. Três empresários da cidade já foram até a Central de Polícia Civil, em Campina Grande e reconheceram os suspeitos como sequestradores e também as armas usadas nos crimes. Os sequestros foram em janeiro e setembro de 2018 e em março desse ano. Ainda nas buscas, a Polícia Civil encontrou um contêiner que a investigação acredita que era usado como cativeiro para manter as vítimas sequestradas. No contêiner as vítimas ficavam trancadas e dentro havia uma churrasqueira, peças de carros e apenas duas janelas pequenas por onde entrava um pouco de luz e ar.  Durante as investigações, foi descoberto que os suspeitos seriam especialistas em sequestros, ataques a instituições financeiras e também o comércio de armas de fogo de grosso calibre. Segundo a Polícia Civil, nesta terça-feira (17) a equipe de investigação da DRF conseguiu a informação de que a quadrilha estaria novamente em Campina Grande e articulando um grande roubo. Por isso foi iniciada uma série de diligências até que nesta quarta-feira os suspeitos foram encontrados escondidos e se preparando para o crime. Os presos foram autuados em flagrante pelos crimes de Adulteração de sinal de veículo automotor, Receptação, Porte Ilegal de Arma de Fogo de Calibre Restrito, Falsidade Documental, Apresentar-se Falsamente como Funcionário Público (Contravenção Penal) e Associação criminosa, assim como serão indiciados nos três crimes de sequestro onde foram reconhecidos. (G1)
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :