31 de mai. de 2021

MÃE DE MÉDICO DIZ QUE PERDOA ASSASSINO DO SEU FILHO: ‘NÃO CONSIGO TER RANCOR’


A mãe do médico acreano Andrade Lopes Santana, de 32 anos, Dormitília Lopes, conversou com o G1 na manhã deste sábado (29) e contou que o principal suspeito do crime a abraçou e chorou quando ela chegou em Araci, cidade onde o filho morava na Bahia. O médico estava desaparecido desde o dia 24 de maio e foi encontrado amarrado a uma âncora nessa sexta-feira (28) no Rio Jacuípe, em São Gonçalo dos Campos. “Ele me abraçou, chorou comigo, dizia que sentia minha dor. Quando chegou algemado na delegacia com um casaco na cabeça eu disse: ‘Júnior, tu matou meu filho, por que fez isso?’. Ele tentou balançar a cabeça com o casaco. Algumas pessoas gritavam ‘assassino’. Se a polícia não estivesse lá tinham linchado ele”, relembrou. Horas após o corpo de Santana ter sido achado, Geraldo Freitas foi preso. O homem foi o responsável por registrar o desparecimento do amigo na delegacia de Feira de Santana. Dormitília e mais seis parentes do médico chegaram a Araci logo que foram informados do desaparecimento de Santana. Na cidade, o suspeito do crime, que é colega do médico e foi identificado como Geraldo Freitas, recebeu Dormitília e lamentou o sumiço do rapaz. Dormitília conta que, depois, perdoou o suspeito e não guarda rancor dele. “Não consigo ter rancor, ódio e nem desejo de vingança do assassino. Perdoei porque nosso único caminho é perdoar, não existe outro caminho, se você quiser ir para o céu, se não for perdoar”, afirmou.
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :