26 de abr. de 2022

ZARA PAGA INDENIZAÇÃO APÓS SEGURANÇA ACUSAR HOMEM DE FURTAR MOCHILA NA BA

 

Homem questiona ação de seguranças em loja em Salvador

A loja de roupas Zara e o Shopping da Bahia fecharam um acordo extrajudicial e pagaram uma indenização para Luís Fernandes Junior, homem negro que foi retirado do banheiro do Shopping da Bahia, em Salvador, após ser acusado de furtar uma mochila que comprou na loja da empresa. Segundo informações do advogado de Fernandes Júnior, Thiago Thobias, o acordo foi feito no início deste mês após negociações que começaram em janeiro. A defesa do acusado chegou a informar que pediria uma ação indenizatória na ordem de R$ 1 milhão contra a loja e o shopping, para desestimular o racismo. Entretanto, de acordo com Thiago Thobias, um termo de confidencialidade do acordo impede que as partes revelem o valor da indenização. “A empresa não esperou o cliente entrar com uma ação judicial, tomou a iniciativa de fazer o acordo. Foi um acordo com um ônus superior à média do judiciário”, afirmou. A defesa de Fernandes Júnior, que é natural de Guiné-Bissau, país que fica no continente africano, acredita que apenas o ressarcimento financeiro pode evitar novas práticas de racismo na loja

Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :