3 de set de 2019

GAROTINHO E ROSINHA PRESOS: SUPERFATURAMENTO DE R$ 1 BILHÃO

Uma operação do Ministério Público do Rio de Janeiro e da Coordenadoria de Segurança e Inteligência prendeu, na manhã desta terça-feira (3), os ex-governadores do estado Anthony Garotinho e Rosinha Matheus. Eles foram presos em casa, no Flamengo, na Zona Sul do Rio. Segundo o jornal carioca O Globo, além deles, outras três pessoas são alvo da operação: Sérgio dos Santos Barcelos, Ângelo Alvarenga Cardoso Gomes e Gabriela Trindade Quintanilha. Ainda de acordo com O Globo, os pedidos foram feitos em função de investigações sobre superfaturamento em contratos celebrados entre a Prefeitura de Campos e a construtora Odebrecht, para a construção de casas populares dos programas “Morar Feliz I” e “Morar Feliz II” durante os dois mandatos de Rosinha como prefeita (2009/2016). Em nota divulgada à imprensa, o MPRJ informou que dois executivos da Odebrecht divulgaram as irregularidades nos contratos em declarações prestadas ao Ministério Público Federal. Leandro Andrade Azevedo e Benedicto Barbosa da Silva Junior afirmaram que a construtora foi favorecida nas licitações superfaturadas avaliadas em R$ 1 bilhão para construção de cerca de 10 mil moradias e forneceram as informações por meio de um acordo de colaboração, firmado no âmbito da operação Lava Jato. De acordo com o MPRJ, o superfaturamento nos contratos foi da ordem de R$ 50 milhões. Com as prisões desta terça-feira, são quatro os ex-governadores do Rio presos: Rosinha, Garotinho, Pezão e Cabral
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :