14 de jul. de 2021

BUERAREMA: 31 ANOS DO ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE


Com a Lei 8.069 de 1990, crianças e adolescentes passaram a ser vistos sob nova perspectiva, como “sujeitos de direitos”. Desde lá, há trinta anos, novos rumos foram tomados para garantir a proteção de meninos e meninas de zero a 18 anos. Completando 31 anos do estatuto do ECA, o Conselho Tutelar realiza na terça-feira (13), a contextualização e divulgação dos seus desafios e avanços dos Direitos Fundamentais da Criança e do Adolescente. Destinado aos servidores da assistência social, o evento transitou por diversos subtemas ministrados pelos conselheiros tutelares — que abrangeram o papel da família e do município na intervenção de crianças e adolescentes, — e os convidados presentes. O delegado Clodovil Soares abordou o papel da polícia e suas ações preventivas para que crianças e adolescentes não cheguem ao ponto de cometer violência ou graves ameaças, sendo assim presas. Ao tempo em que a Promotora Dra. Renata Lazzarini se aprofunda em crimes silenciosos.Sabendo que as famílias são a base primaria formadora de caráter, a assessora jurídica Dra. Nataja do Vale explora o fortalecimento de vínculos e sua real necessidade para a educação e uma melhor qualidade de vida.Ao encerramento do evento, dispõe da palavra o secretário de Assistência Social, Tom Costa e o Prefeito Vinicius Ibrann. Trazendo em suas falas a preocupação com a situação de nossas crianças e adolescentes do município e traz uma perspectiva para o ano de 2022 com foco no esporte, cultura e lazer. Dessa forma, destinando uma ocupação e tempo de qualidade para os jovens.
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :