22 de ago. de 2021

SOCORRISTA ATENDE VÍTIMAS DE ACIDENTE E ENCONTRA O PRÓPRIO FILHO MORTO



O que era para ser apenas mais um atendimento de acidente de trânsito no plantão da técnica em enfermagem Silene Sousa, de 45 anos, acabou virando um drama familiar. Ela descobriu que uma das vítimas mortas em uma colisão entre dois carros era o próprio filho, o operador de máquinas Matheus Silvério Sousa, de 24.O acidente aconteceu no último domingo (15/08) na PR-650, no perímetro rural de Godoy Moreira, a 439 km de Curitiba. Além de Matheus, morreram no acidente outras duas pessoas. A mãe de Matheus trabalhava no Hospital Municipal de Godoy Moreira no momento que a equipe foi acionada. Sirlene sabia que Matheus era uma das vítimas do acidente porque o filho caçula, Thiago Sousa, de 19 anos, foi o terceiro a chegar ao local, sendo o responsável por acionar o socorro.O que a técnica em enfermagem não sabia era da gravidade. A mãe relata que ao chegar ao local da ocorrência, viu o filho morto preso entre as ferragens do veículo. Ela o abraçou e auxiliou na retirada do corpo. “Pensava que era algo simples, mas só quando cheguei que vi a gravidade. Ele já estava morto. Fiz o que deveria, ajudei a retirar do carro com impulso de mãe porque tive esperança, só que como profissional, já sabia que estava em óbito”, conta.Mesmo assim, ela conta que teve forças para continuar o atendimento das outras vítimas que ainda estavam com vida. Além dos três mortos, outras sete ficaram feridas. Duas ainda permanecem internadas. “Até agora não sei como tive forças. Dentro do carro do meu filho, no banco de trás, tinha uma moça gritando. Fui ajudar no resgate”, lembra. Matheus morreu menos de 48 horas depois de receber da mãe uma festa surpresa por ter completado 24 anos na sexta-feira (13). De acordo com Sirlene, o momento acabou virando uma despedida. A mãe relata que o acidente aconteceu enquanto o filho buscava duas amigas para comemorar o aniversário. O outro carro envolvido fez um retorno brusco na rodovia, impossibilitando reação de Matheus que seguia logo atrás. O caso é investigado pela Polícia Civil.
Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :