4 de jul. de 2022

SEM CONTROLE, FACÇÕES ALIMENTAM VIOLÊNCIA NA BAHIA

 

Na Bahia, 76.736 vidas foram ceifadas em 13 anos, segundo o Atlas da Violência – uma média de 5,9 mil pessoas assassinadas, por ano, entre 2007 e 2019. Para se ter uma ideia, 391 cidades baianas possuem uma população menor que o número total destas mortes violentas pesquisadas. Pior: o principal motivo desta violência é o aumento da criminalidade associado à expansão das facções pelo território baiano. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que 80% dessas mortes estão relacionadas de forma direta ou indireta ao comércio de entorpecentes. Esse fenômeno aconteceu a partir da morte do símbolo deste comércio ilícito, o traficante Éberson Souza Santos, o Pitty. Ele fundou a primeira facção na Bahia no final dos anos 90, a Comissão da Paz (CP), no Complexo Penitenciário da Mata Escura

Postagem Anterior
Próxima Postagem

0 comentários :